Brasil Destaque Mundo Noticias Saúde www.ZUMPE.com.br

Ator e diretor Jorge Fernando morre aos 64 anos no Rio de Janeiro

Morreu na noite desse domingo, no Rio de Janeiro, o ator e diretor Jorge Fernando, de 64 anos. Ele estava internado no hospital Copa Star. Segundo o hospital, Jorge Fernando deu entrada na unidade no fim da tarde de ontem e morreu devido a uma parada cardíaca em decorrência de uma “dissecção de aorta completa”.

O distúrbio se caracteriza pelo rompimento da camada interna da artéria aorta, permitindo que o sangue circule entre as outras camadas. A aorta é a maior artéria do corpo, responsável por distribuir o sangue oxigenado que sai do coração para as artérias menores.   Jorge Fernando começou no teatro como ator nos anos 1970. Na televisão, o seu primeiro trabalho foi em 1978 na série “Ciranda, cirandinha”, onde fazia o papel de Reinaldo.

Jogo da Vida  

Três anos mais tarde, já trabalhava como diretor em Jogo da Vida, de Silvio de Abreu e Janete Clair. Na Rede Globo, dirigiu mais de 30 novelas, além de séries e casos especiais. Entre seus principais trabalhos atrás das câmeras está a novela Guerra dos Sexos, de Silvio de Abreu, que foi considerada um marco pela linguagem revolucionária para o horário das 19 horas.

O último trabalho de Jorge Fernando como diretor foi este ano, em Verão 90. Jorginho, como era chamado carinhosamente pelos amigos, ficou longe da televisão por dois anos, após sofrer um AVC.   No teatro, ficou marcado pelas produções da atriz Claudia Raia. Informações sobre o velório ainda não foram divulgadas.

Artistas que conviveram com Jorge Fernando se manifestaram ao saber da morte do diretor. Xuxa, no entanto, preferiu apenas postar em seu Instagram uma foto do artista e amigo.

Related posts

Governo do Estado envia novo lote de insumos para o combate ao Coronavírus em 38 municípios

NS.ZUMPE

Bahia registra 4.670 novos casos de Covid-19 e 56 óbitos nas últimas 24 horas

NS.ZUMPE

Preço médio da gasolina nas refinarias tem reajuste de 4%

NS.ZUMPE

Deixe o seu Comentário

Prove que é Humano *