Destaque Noticias Política www.ZUMPE.com.br

Entre vaias e aplausos, Bolsonaro teve “noite de Dilma” no Maracanã

RIO DE JANEIRO – Era para ser a apoteose do show orquestrado por ele próprio no Maracanã. Mas no minuto em que a figura do presidente Jair Bolsonaro foi projetada nos telões do estádio da final da Copa América, durante a cerimônia de premiação da competição, uma sonora vaia tomou conta do palco da grande decisão, vencida pelo Brasil por 3 a 1 sobre o Peru.

A grande maioria dos 69.986 espectadores do Maracanã reprovou a presença do político na celebração, como aconteceu tantas vezes com a ex-presidente Dilma Rousseff, embora tivesse quem o aplaudisse entre os presentes. Um tímido grito de “Mito! Mito!” não ganhou coro e foi rapidamente abandonado.

Convidado pela Confederação Sul-Americana de Futebol a participar da celebração, Bolsonaro foi quem vestiu a medalha de campeão no técnico Tite, que o cumprimentou fazendo uma reverência. O presidente tentou um abraço mais efusivo, puxando o treinador pelo pescoço, mas não teve sucesso.

O zagueiro Marquinhos sequer apertou a mão do presidente, passando reto pelo mandatário. Como um verdadeiro penetra de festa, Bolsonaro “invadiu” a celebração dos jogadores brasileiros.

Ele se posicionou a frente da taça, que estava apoiada sobre o gramado, tomou-a nas mãos e convocou uma nova série de poses para os fotógrafos. Nesse momento, Tite se manteve mais distante, e não posou para as fotografias ao redor do presidente.

Related posts

Em Urandi, governador vai assinar ordem de serviço para pavimentação da BA 263 nesta sexta

NS.ZUMPE

Quadrilha rouba mais de 700 kg de ouro de aeroporto em SP

NS.ZUMPE

Estudante de Engenharia da UniFG morre em grave acidente em Brumado

NS.ZUMPE

Deixe o seu Comentário

Prove que é Humano *